HEMA-FAQ

1. O que são as HEMA?

O termo “Artes Marciais Históricas Europeias” (HEMA pelas siglas em inglês) refere-se a um vasto leque de disciplinas marciais tradicionalmente praticadas na Europa e sua área de influência. Estas consistem no seguinte:

  • Combate sem arnês (armadura) com várias armas (espada, espadim, espada e borquel, alabardas, etc)
  • Combate em arnês com diversas armas (espada, adaga, lança, guisarma, etc)
  • Combate montado (com arnês e sem ele, principalmente com espada e lança)
  • Combate desarmado (luta corpo-a-corpo, boxe e chutes; integrado em todos os itens acima)

Ao contrário de outras artes marciais, que têm tradições vivas, as HEMA são baseada principalmente no estudo de manuscritos e livros escritos há muito tempo por mestres de esgrima e luta europeus. Assim, as HEMA são artes de combate ré-construídas. HEMA têm sido praticadas de forma sistemática desde meados da década de 1990, embora já houve tentativas de reconstrução desde o S.XIX.

2. Que disciplinas existem nas HEMA?

As artes de combate europeias evoluíram ao longo do tempo, cada época com seu próprio foco e sabor:

  • Medieval: o período de maior diversidade, com foco principal na espada longa, seguindo os ensinamentos de mestres como Johannes Liechtenauer e Fiore dei Liberi. A documentação mais antiga existente é do S.XIII (espada e borquel, manuscrito i.33).
  • Renascimento: focada em sistemas de espada roupeira (rapier) de final do SXVI e XVII.
  • Modernas: Principalmente espadim, sistemas de sabre militares e de varapau.

A maioria dos clubes de HEMA foca-se nas artes marciais medievais serôdias (especialmente a espada longa) ou nas artes de espada Renascença (especialmente a espada roupeira). No entanto, muitos clubes praticam uma mistura de artes, armas e períodos. Acima de tudo, HEMA são caracterizadas pela sua diversidade.

3. A prática das HEMA, consiste em que?

Independentemente do foco particular de um clube, a prática de HEMA tipicamente consiste de: condicionamento físico; treinamento em técnicas marciais (sozinha, com uma parceira ou em grupo); colocado em prática das técnicas por meio da briga com oponentes; e a prática de habilidades relacionadas, como o uso da espada branca (aguçada) para cortar alvos. Algumas praticantes de HEMA optam por participar em torneios como uma maneira de testar suas habilidades, mas isso não é o foco da actividade.

4. O que as HEMA não são

Apesar de nossas praticantes vir de muitas origens, as HEMA não são nenhuma das seguintes atividades:

  • Jogos de interpretação ao vivo (LARP)
  • Sociedade de Anacronismo Criativo (SCA)
  • Recriação histórica medieval ou renascentista
  • Combate cénico
  • Esgrima desportiva / olímpica

5. Como é que aprendem vocês as técnicas?

O alicerce das HEMA é o estudo do material fonte primário, como antigos livros de esgrima e luta corpo-a-corpo. Devido a isso, os estudos, pesquisas e a investigação académica são partes importantes da prática das HEMA. Muitas dessas obras antigas foram traduzidas, e umas quantas foram ilustradas. Uma ampla selecção pode ser encontrada on-line em sites como o www.wiktenauer.com ou por pesquisando  “HEMA” na net.

6. São HEMA perigosas?

Não, se são ussadas proteções adequadas e, acima de tudo, a mentalidade adequada. Como qualquer arte marcial, envolve um risco: é necessário o uso de simuladores de armas seguros (não muito rígidos, abotoados na ponta, sem extremidades cortantes ou pontiagudos, etc) e proteções (casaca, máscara, luvas e outros reforços dependendo da disciplina). No entanto, o mais importante é a nossa atitude e a do companheiro de respeito e de controle. Estamos aqui para aprender a usar estas técnicas de forma eficaz, para não ferir aos companheiros. Nestas condições, provávelmente mais perigoso do que as HEMA são desportos como karatê, judô, boxe ou futebol …  🙂

7. Agradecimentos

Este documento está em constante evolução. Se queres achegar algum ponto ou informação, escreve para denis@gatonegro.me.

Pessoas que colaboraram aqui: Matt Galas, Denís Fernández Cabrera.

+idiomas: Espanhol